sábado, 1 de julho de 2017

Atualização Mensal: Junho 2017: R$ 197.554,52 (+ R$ 21.309,07)

Boa tarde amigos das finanças,

Fechando o mês de junho conseguindo recuperar os aportes.


Fiquei bem satisfeito com o aporte realizado, principalmente que aumentei meu custo fixo (contratação de novos profissionais afim de me auxiliar).

Finalmente estou chegando próximo à barreira dos R$ 200.000,00 em dinheiro. Acaso fosse somar o patrimônio, já estaria bem acima desse patamar. Mas aqui no blog optei em contabilizar somente a bufunfa.

Essa é uma marca animadora para mim, principalmente em se pensar que poucos anos atrás eu recebia um salário de R$ 900,00 por mês. Mesmo nessa época, conseguia fazer pequenos aportes mensais (R$ 50,00 a 100,00) que foi todo investido em mim mesmo.

Tomei algumas decisões esse mês. 

1) Vou vender meu carro (carro premium, valor de mercado na casa dos 6 dígitos). O montante que pegar na venda, vou comprar um modelo mais econômico e "normal".

Com essa manobra, meu gasto em combustível mensal deve cair de 4 a 5  mil reais para 1500 a 2500 reais, uma economia e tanto!

Caso eu optasse em "encostar" minha máquina atual e deixasse ela na garagem, mesmo assim teria um gasto mensal de quase R$ 1.200,00 (somando IPVA, seguro e 1 revisão anual).

Tendo-se em vista que investi demais em mim mesmo; considerando que até hoje sou CLT e desenvolvo minhas outras atividades paralelamente e considerando que já aproveitei bastante esse mundo dos veículos premiums, por enquanto vou me desligar desse segmento e focar em outros aspectos da vida.

Vou sentir falta da adrenalina e da emoção de andar a mais de 250 km/h (a responsabilidade mandou um abraço). 😂

O valor da venda do carro não entrará na conta do blog. Acaso eu inclua como "um aporte", será identificado afim de separar as entradas de dinheiro novo daquelas de "troca de patrimônio".

Confesso que a blogosfera teve um peso considerável para essa decisão.

2) Vou comprar um imóvel novo
Apareceram algumas oportunidades e a chance de comprar um imóvel fino, com acabamento de altíssimo padrão num valor excelente. 

Como a família está aumentando e eu moro em um apartamento extremamente pequeno (coisa de 40 metros quadrados), está na hora de me mudar.

Estou fazendo manobras para adquirir o imóvel sem que eu tenha que usar qualquer montante da minha reserva financeira e também analisando formas de reduzir meus gastos mensais afim de custear uma parte que terei que financiar.

A redução dos gastos mensais é mais difícil por conta do meu padrão de vida (simples), meu único luxo era o carro mesmo. Mas não gasto em roupas, sapatos e outros supérfluos sem que eu realmente esteja precisando.

Desta forma, para a aquisição desse imóvel, vou utilizar o valor da diferença do carro, vou vender um apartamento que possuo e o restante pretendo financiar em um período não muito grande, cujas prestações restantes serão pagas com a "economia da gasolina" mensal.

Caso aperte, possuo alguns terrenos que posso "queimar" para quitar logo essa casa.

Não tenho como deixar de comprar nesse momento, posto que o valor é extremamente atrativo, além de que só me mudarei no próximo ano (sem custos portanto durante mais um ano) e precisarei pagar a entrada somente após a mudança ou somente em 2019 (depende de acertar ainda).

No mais, segue o bonde. Continuei trabalhando muito, focando em aumentar a receita mensal.



APORTES


Aportes Renda Fixa: R$ 19.245,71
Aportes Renda Variável: R$ 1.030,00
Aportes totais: R$ 20.275,71
Rendimento: + 0,53%
Fechamento: R$ 197.554,52

Conta Paralela não computada no blog: R$ 1.000,00 (abri essa rubrica separada, só para controlar um montante que coloquei e pretendo utilizar na casa para compra de algum móvel, eletrodoméstico etc. Ainda, o valor da venda do carro irá para essa rubrica, não influenciando no controle do blog de aportes oriundo de dinheiro novo).



O rendimento baixo foi por causa das ações, esse mês ficou negativo.



INCREMENTO PASSIVO E DIVIDENDOS


Considerando a diferença da evolução patrimonial com o aporte realizado, tive um incremento passivo de R$ 1.033,36. Das ações, recebi:

  • Dividendos da ODPV3 - R$ 3,60;
  • Dividendos da EGIE3 - R$ 9,41;
  • Pagamento de frações CIEL3 - R$ 18,76;
  • Juros sobre capital próprio da HGTX3 - R$ 7,48;



OPERAÇÕES REALIZADAS (COMPRAS BOLSA)


  • 60 WEGE3: R$ 1.087,34;

Os valores acima estão com custos de liquidação, emolumentos e corretagem. 
Agora estou apenas fazendo a manutenção mensal da carteira, com compras de mais ações dos ativos que já possuo.

Tive uma dificuldade tremenda em decidir qual ativo direcionar os aportes. Não sei qual o melhor critério para qual ação fazer novas compras mensais.

Não considerei o preço da ação, pois como estou pensando em longo prazo (18 anos), não faz sentido ficar perdendo tempo para descobrir o topo ou o fundo (até porque o montante mensal investido aqui é pequeno...). Então essa diferença entre topo ou fundo será totalmente diluída ao longo do tempo.

Como vocês fazem a decisão para direcionar o aporte mensal das ações? Eu coloquei o dinheiro no papel que estava com o menor percentual dentro da minha carteira.

Vou começar a estudar esse assunto.



COMPOSIÇÃO DOS INVESTIMENTOS (RF e RV): 


Ignorando a renda fixa, e analisando a carteira de ações isoladamente, nesse mês tivemos uma rentabilidade de (-2,13%), mas ainda positivo no ano: 12,02% acumulado.

Renda Fixa: R$ 187.320,98
Renda VariávelR$ 10.233,54

Ainda continuamos com 95/5 entre RF e RV.




CARTEIRA AÇÕES:



VALORIZAÇÃO INDIVIDUAL DOS PAPÉIS:


A título de curiosidade, até a presente data, os papéis flutuaram conforme segue:



Devagar, em frente sempre!

Abraços e até o próximo fechamento.

22 comentários:

  1. Olá IP!

    Grande aporte! Parabéns!

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, IW!
      Obrigado pela visita.
      Vou passar no seu blog para conhecer e adicionar no blogroll.
      Abraço!

      Excluir
  2. Parabéns pelo patrimônio IP.
    Aportes excelentes.

    Acho a sua carteira de ações boa. Há muitas empresas com lucros crescentes.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, CI!
      Obrigado pela visita.
      Da carteira de ações demorei bastante para escolher, por enquanto estou bem satisfeito com ela. Mas possui mais uns dois papéis na observação para eventual troca de ativos.

      Excluir
  3. Olá IP, parabéns pelos resultados obtidos.

    Seus aportes são excelentes. Eu estava vendo-a sua apresentação e surgiu uma dúvida: vc conseguiu vender o restaurante no primeiro semestre?

    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Aportador!
      Consegui vender sim! No fechamento do mês de abril eu falo sobre a "meta cumprida".
      Felizmente, meus aportes nunca vieram do restaurante, então não teve impacto algum.

      Pelo contrário, aliviou demais minha vida e a insegurança de "será que esse mês tenho que por dinheiro do bolso?".

      Por outro lado, não consegui vender por "dinheiro", troquei 100% por imóvel (que irei vender para comprar a casa que apareceu).

      Pretendo em breve escrever um post sobre o assunto, com o título de "razões para não comprar uma franquia" ou "porque não abrir um restaurante", narrando a minha experiência.

      Excluir
  4. Grande IP!

    Desculpa o palavrão, mas, CARALHO, você gasta 4-5mil de combustível por mês????? Você é taxista? kkkkkkkkkkkkkkkkk

    Mesmo 1500 é muita coisa! Eu, na minha opinião, ando bagarai e gasto 500, em média...

    Poxa, que pena que vai se desfazer do carro. Para quem curte, é uma perda bastante sentida... Eu, com os seus aportes, pensaria com mais calma sobre essa decisão, pois, como você mesmo falou, é o único luxo que se permite realizar.

    Abrs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Nordestino!
      Eu rodo MUITO, absurdo mesmo. Meu recorde é 1945 km no mesmo dia, mas no geral fica entre 6000 a 15000 km no mês.
      Tenho uma pessoa que dirige para mim em algumas ocasiões, então conseguimos revezar na direção se for necessário.

      Aí junta o fato de que meu carro atual só pode usar gasolina Podium... já viu né?

      Vou sentir MUITA falta do carro, muita mesmo. Mas hoje ele vai se tornar uma âncora e me afundar.
      Afinal, agora após alguns anos começa a manutenção pesada. Amortecedor... mais de 16 mil, bomba de combustível mais de 9 mil reais e por aí vai. Imagina se quebra uma turbina?

      Como quero maximizar minha vida e hoje não preciso do carro para ser feliz, optei em me desfazer dele.

      Outro motivo, foi que TODO dia eu passo de 200 km/h nas rodovias e esses dias para trás acabei tendo (pela segunda vez na vida) um "microsono" na direção e quase me arrebentei na vala da rodovia.
      Ou seja, como não consigo andar dentro do limite com uma máquina, hora de vender, comprar um carro "normal" e andar forçadamente no limite, já que nem pisando anda ahahahah

      O foco agora é o filho e a casa, num futuro próximo compro um novo veneno (objetivo vai ser uma máquina com 450 a 750 cavalos).

      Abraços

      Excluir
  5. Parabéns pelo aporte muito bom, e agora é colocar em pratica as decisões tomadas e continuar, abraço sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Tio Patinhas!
      Com certeza, só com foco nas decisões tomadas e perseverança chegaremos lá.

      Excluir
  6. Caraca IP, nem sei o que falar.
    Essa sua elevada capacidade de aporte, sem comentários. Algo de outro mundo. Poderia nos contar qual o % da sua renda líquida?

    Quanto à troca do carro, sei que é difícil mesmo, já pensei algumas vezes em trocar o meu. No meu caso, o problema é que um carro de pouco mais de 45k e que está novinho (comprei usado, de familiar), de marca confiável. Vou trocar por o q? Já pensei em jogar tudo pro alto e compra um twingo kkk com $10-12k ou um Corolla bem antigo (por uns $16)... mas o problema é que esses carros estarão bem rodados e posso ficar na rua, essas coisas.... Ai acabei por decidir levar o meu mesmo.

    Considere pegar um carro com um porta malas espaçoso. Com filho, você precisará levar carrinho um monte de coisas... Tenho amigos que adoram o FIT (sim, é espaçoso) e o City. Um Corolla do modelo anterior também cai bem (mais macio que os Honda).

    Agora, veja lá, a considerar o pq de ter começado a investir e, por conseguinte, o longo prazo, na6o vale a pena investir mais em RV?

    Abc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita FPI!
      Acerca da renda líquida, é difícil traçar um percentual, pois ela é incerta todo mês (inadimplência de alguns clientes que ficam sem pagar um tempo e depois pagam de uma vez).

      Mas deve ficar em torno de 30 a 35% ao mês. Vou criar um post mais à frente elucidando minhas fontes de rendas (sem mencionar o que faço ou as origens, mas apenas de forma genérica).
      A renda do restaurante por exemplo, nunca entrou nessa conta, pois era em torno de 90 a 120 mil bruto no mês, mas todo o rendimento líquido eu aplicava no próprio restaurante. Por isso disse que não teria qualquer impacto em meus aportes após a venda.

      Meus aportes poderiam ser maiores, não são por conta justamente dos gastos com meu carro e por pequenos investimentos que tenho feito (contratação de novos parceiros, equipamentos etc).

      Em resumo, tenho mensalmente a Fonte 1 (12.000,00); Fonte 2 (+/- 40.000,00) e a Fonte 3 (2.300,00). A fonte 2 é o grosso, a meta é chegar a 65.000,00 em 12 meses.
      Até 2016 minha renda não passava de R$ 8.000,00 mensal. As coisas aconteceram e, sinceramente, em alguns momentos ainda não consigo compreender psicologicamente que "tudo que eu tenho feito, está dando certo, até que enfim".
      Minha luta e de meus pares próximos nunca foi fácil, em uma época ficamos sem dinheiro até para comprar água, situação humilhante demais e que teve dois fatores: 1) "matou" meu pai psicologicamente / 2) foi o catalisador para eu construir o que consegui hoje.

      Na minha vida "pessoal" tenho um gasto mensal ridículo, pois acostumei a viver com pouco. As despesas se concentram nos veículos, combustível e salários dos parceiros.

      No que tange à renda variável, precisava montar uma reserva maior na renda fixa que vou chamar de reserva oportunidade. Acaso apareça oportunidades excepcionais de investimentos, precisava de algo fácil de retirar o dinheiro.
      O fator principal, também, foi o psicológico, já perdi muito dinheiro e não estava pronto para abrir o Home Broker e ver que "perdi" X naquele dia.

      Mas acredito que esses obstáculos já foram ultrapassados e pretendo, sim, começar a aportar mais em RV.
      Depois quando o filho nascer e tirar o CPF, abro outra conta na corretora e deixo separado os investimentos do "filho" e o "meu".

      Abraços!

      Excluir
  7. IP, belo aporte, como sempre. Parabéns pelas decisões com relação ao carro e apê, tenho certeza que foram muito bem pensadas. Sobre a escolha de compra, para o seu caso eu acho melhor escolher aquela que está com um percentual menor na carteira.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sequoia!
      Agradeço a visita e comentário.
      Vou continuar seguindo essa tática mesmo, de pegar a que está com menor percentual, mais fácil fazer a decisão e não toma muito tempo.

      Excluir
  8. Buenas, IP! Belo aporte novamente! Parabéns pela consistência.

    Quanto à nave, eu venderia também. Embora eu não seja tão fissurado em veículos. Mas o custo deles são muito elevados.

    Abraço e sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, IpV!
      Eu sou fissurado em velocidade e adrenalina, a emoção e o risco são demais.
      Em 2019 ~ 2020 vou comprar de novo uma máquina com 750 cavalos, mas vou usar em autódromos, assim a manutenção fica tranquila.

      Para o dia a dia, mantenho o carro popular.

      Abraço!

      Excluir
  9. IP, seu filho nasceu? no seu post inicial você disse que ele iria nascer no meio do ano, informe-nos quero dar os parabéns ! rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não, está quase para vir! Esse mês sem falta.
      Ansiedade e medo nas alturas agora.

      Abraços!

      Excluir
  10. Olá, IP que aportes são esses mano, que isso ein, parabéns pela evolução é tão motivante ver que alguém, gente como gente que saiu do nada conseguiu conquistar tudo isso é fascinante. como vc mesmo pontuou que há poucos anos saiu do salário de 900,00 pra tudo isso hoje, parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço a visita, Maromba!
      O negócio é focar em prioridades, no começo todo meu aporte era direcionado a mim mesmo (cursos, aperfeiçoamentos, evolução de minhas ideias etc). No fim, algumas coisas deram resultados excelentes.

      No meio do caminho tive meus tropeços, mas agora entrando na linha novamente.

      Desde o começo foi extremamente difícil, quando sai da faculdade imaginei que tudo seria mais fácil e encontraria um mundo colorido e perfeito, mas eu era um ninguém. Sem contatos, sem dinheiro...

      Mas nunca fiquei na zona de conforto, sempre corri atrás de melhores oportunidades e condições.

      Excluir
  11. IP, conheci hoje seu blog, muito show!

    Você está com uma renda e aportes espetaculares! Vai longe assim!

    Em um comentário anterior você mencionou que eu um post futuro escreveria sobre as suas fontes de renda, e eu faço coro para que você faça esse post, principalmente por você ser empresário.

    Recentemente fiz uma postagem no meu blog, que em certa medida, abordei esse dilema de ser empresário x assalariado (https://ministrodoinvestimento.blogspot.com.br/2017/06/a-blogosfera-esta-disseminando-uma.html) e deu uma discussão muito boa.

    A blogosfera é muito ávida por relatos de empreendedorismo que fujam daquela mesmice de auto-ajuda ou empreendedorismo de palco, e como você atingiu um patamar de renda muito bom nos negócios e em pouco tempo (você mencionou que foi de 2016 pra cá), certamente você tem muita história boa pra contar!

    Em tempo, te adicionei no meu Blogroll!

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita e comentário, Senhor Ministro.
      Quanto ao aporte, continuar trabalhando e ver até quando consigo manter isso. Sinceramente, me surpreendeu esse ano, esperava aportar metade do que montante atual.

      Penso sim em breve começar a escrever assuntos diferentes, específicos do empreendedorismo, sem aquela visão "mágica" que vemos em revistas de que "abriu o sonho, trabalhou duro e ficou rico" ou como bem colocado por você: empreendedorismo de palco / auto-ajuda.

      Errei muito para aprender alguma coisa. E paguei caro por isso.

      Adoro essas discussões de empresário VS assalariado, principalmente por eu me enquadrar em uma categoria híbrida (sou os dois).
      O pessoal sempre vislumbra que empresário é o opressor, explorador dos fracos e cantarolam que "um dia viro chefe". Jamais imaginariam que ao se tornar "o chefe", aí sim vão conhecer o que é trabalhar.

      É cômodo fazer sua parte e no fim do mês receber o seu. É preocupante e de tirar o sono manter as engrenagens girando e no fim do mês pensar "será que vou conseguir pagar meus funcionários?".

      Vou adicionar no blogroll também!
      Abraços!

      Excluir