sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Apresentação

Boa noite!

Iniciando na blogosfera, acompanhei os blogs de diversos companheiros ao longo dos anos e sempre tive vontade de iniciar um próprio, mas nunca o fiz por diversos motivos.

Esse ano, em especial, estou iniciando esse blog que terá "caráter duplo". Duplo pois pretendo narrar duas investidas simultâneas. Uma, nos meus investimentos pessoais focado por enquanto na renda fixa (ou perda fixa né) e outra, nos investimentos do meu filho ou filha que irá nascer em 8 meses, na renda variável.
Essa pessoa, portanto, é o investidor precoce e futuro proprietário do blog.

Apenas abrindo um adendo, tenho 30 anos, sou casado, empresário, advogado, programador e maluco. Sai do zero e estou tentando construir algo, levado por loucuras e arriscando demais no dia a dia. Minha rotina é pesada, acordo cedo e durmo de madrugada e vários dias do ano não durmo.


Dos 23 aos 28 anos levei um ritmo de trabalho de 18 a 20 horas diárias, inclusive finais de semana e feriados. Isso permitiu alavancar minha vida. Obviamente, sacrifiquei muitas coisas e, uma delas, foi minha saúde, dormi durante todos esses anos 1 a 2 horas por dia. Chegava ao extremo de quase desmaiar de sono. Valeu a pena? Sim.

Vim do zero, de família simples e com dinheiro contado no mês. Levei esse ritmo pesado com o intuito de alavancar a família, pois cada semana de trabalho minha naquela época pesada (132 horas semanais) equivalia a 3 semanas de um trabalhador "normal" (44 horas semanais). Assim, pode-se dizer que em 6 anos eu trabalhei e produzi equivalente a 18 anos de uma pessoa normal.

Depois dos 28 anos não consigo mais levar esse ritmo, acredito que a idade e os sacrifícios ao longos dos anos começaram a pesar.
Nesse período de labuta constante não consegui juntar muito em termos financeiros, pois, realmente, tive que auxiliar e alavancar diversas pessoas (apoio em despesas domésticas, compra de imóvel, apoio a parentes necessitados, realizei o sonho do meu pai de tirar um carro zero, entre outras coisas pequenas e simbólicas) e acabei entrando na corrida dos ratos.
Na minha ânsia e vontade de crescer e ter as coisas, comprei imóveis, terrenos, carro de luxo com custo na casa dos 6 dígitos, todos os equipamentos de tecnologia que o dinheiro permitiu etc

Apoiei e continuarei apoiando toda a família financeiramente, realizei sonhos pessoais e "comprei" muita dor de cabeça. Na ganância, sai adquirindo imóveis que considero como lixo, tais como terrenos (capital parado). Começou a ficar custoso manter tudo (IPTU, manutenção...). Perdi muita coisa em investimentos de altíssimos riscos. Adquiri em grupo construções em caráter associativo (perdemos quase tudo).

Resumindo a ópera, 2016 foi meu último ano de ganhar e perder.

Atualmente, mantenho minhas operações e fixei metas para sair da corrida dos ratos e deixar de ser escravo.

Tracei uma linha e decidi recomeçar. Não fazia sentido investir tendo vários financiamentos paralelos e trabalhar para pagar banco, então em 2016 eu quitei tudo.

Meu único pesar no meio do caminho, é que fiz uma loucura e comprei um restaurante fast food em 2016, o qual já decidi vender, pois o tempo que dedico ali, posso começar a viver um pouco e rentabilizar outras operações que possuo muito mais lucrativa. O retorno financeiro, no meu caso, não compensa, pois não quero ser escravo do dinheiro, já passei a fase de ganância e de guardar dinheiro pelo dinheiro.


Fechando o adendo, conforme mencionei, o blog terá caráter duplo, pois além dos meus investimentos, descobri recentemente que serei papai.  Minha esposa está grávida de 12 semanas e aportarei, inicialmente, R$ 1.000,00 em ações para meu filho(a), daí o nome do blog de "investidor precoce".

Esse blog, portanto, é um presente ao meu futuro filho ou filha que irá nascer depois do meio do ano de 2017. Pretendo manter esse blog (se eu ficar vivo até lá) durante 18 anos, momento o qual revelarei aos meus sucessores a existência para que possamos dar continuidade de forma conjunta.

As metas, nesse ponto e que posso adequar, são:

  • A) Para 2017:
    • Vender o restaurante no primeiro semestre. Caso não consiga interessados, pretendo dar para alguém ou algum funcionário, assim estaria ajudando outra pessoa. Perderia, aqui, aproximadamente 500 mil reais (esse dinheiro eu já joguei a fundo perdido, logo, mesmo que eu venda, não entrará na conta financeira aqui do blog);
  •  B) Longo prazo:
    • Juntar 1 milhão de reais para presentear apoiar o filho ou filha em seu aniversário de 18 anos e alavancar o seu início profissional;
    • Juntar 1 milhão de reais como fundo de aposentadoria em 60 a 72 meses, esquecer que esse dinheiro existe e recomeçar os aportes do zero.

A comunidade de investidores, para mim, é essencial para me manter focado e nos trilhos.

Não vou abrir mão de alguns prazeres da vida e nem de algumas aquisições supérfluas no futuro (o projeto em 2018 é comprar algum outro veículo de luxo SEM impactar meus aportes).


Pretendo manter uma postagem mensal, explicando de forma breve os investimentos realizados e apresentando o balanço da carteira de ações.

E começamos a brincadeira e agradeço a todos que, mesmo sem saber, sempre foram referência de perseverança e batalha.

Amanhã postarei o fechamento de dezembro/2016 e a separação de contas minha e do futuro herdeiro.

28 comentários:

  1. Parabéns pela atitude e pela criança que está por vir!

    Só um perguntar: Se você não conseguir vender o restaurante pq não arruma alguém para tocar o negócio e você fica com parte do Lucro Líquido? Assim você não precisa se desafazer do Patrimônio. Mas se o restaurante só dá dor de cabeça vale a pena vender mesmo!

    Abraços e seja muito bem vindo!



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu iria vender porque o lucro líquido ali para mim não compensa. Nos últimos meses passei para meu pai e mãe tocar, mas a burocracia pesada acaba toda recaindo em mim, alguns pepinos grandes, rolo com funcionários etc

      A minha conta tem sido "quanto eu estou deixando de ganhar em outras atividades" por causa do tempo que perco para ajudar no restaurante de uma forma ou outra.

      Se for passar para alguém tocar, poderia até ser, mas eu teria que alterar toda a estrutura da empresa para que eu realmente fique como um "sócio investidor", sem qualquer possibilidade de realização de novos investimentos ou qualquer apoio. Mas, particularmente, não quero ter nenhum vínculo, se for para ser sócio sem participar na gestão, prefiro alocar na bolsa.

      Foi um ramo que entrei e não gostei, adquiri bagagem, muita experiência de vida, mas detestei. A única vantagem é comer fast food todo dia hahahahah

      Além disso, a movimentação financeira mensal é muito grande e qualquer viés econômico em um mês mais fraco poderia me levar a um deslize e perder 20 ~ 30 mil no mês.

      Até hoje, graças a uma boa gestão e um pouco de sorte, não tive que aportar nada do meu bolso.

      Excluir
  2. Man,

    Fiquei até sem graça agora com o poder de aporte que terá. Doar um restaurante para alguém (puta que pariu) eu não faço isso nem no sonho.

    Acumular 1kk em 60 ou 72 meses? Puta que pariu ao quadrado rsrs.

    Vou acompanhando e parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, LI
      Obrigado pela visita.

      Do restaurante vai ser uma medida extrema se eu não conseguir vender kkk

      Quanto ao nível do aporte, foi uma exceção esses meses. Quando eu comecei a criar uma poupança com meus 18 anos eu guardava 50 reais por mês, depois passei a guardar 100 e foi subindo aos poucos.
      Acredito que o mais importante é a consistência, manter um padrão de aporte todo mês, por menor que seja o valor, pois assim você fica doutrinado e começa a correr para aportar mais e mais.

      Quanto ao 1kk em 60 ou 72 meses, eu acho que não vou conseguir. Precisaria aportar aproximadamente 10k por mês a uma taxa mensal de 0,85%. Minha média anual vai ficar abaixo disso, então 2017 vou correr para aumentar a renda.

      Excluir
  3. Olá IP,
    Bem-vindo a blogosfera.
    Tomara que você consiga vender o restaurante. Bons investimentos.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, CI! Tomara mesmo.
      Agradeço a visita e vamos crescendo juntos.
      Abraços!

      Excluir
  4. Grande IP! Parabéns pelo presente q Deus lhe deu, que venha com muita saúde.

    Seja bem vindo a blogosfera, aqui é a parte essencial para nos manter no foco sem tropeçar na Matrix.

    Boa sorte na caminhada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, MI!
      Com certeza, a blogosfera vai ajudar bastante a manter o foco e sem tropeços na Matrix.

      Excluir
  5. Boa IP!
    Nobre a atitude de pensar em doar o restaurante, mas desejo mesmo que você consiga vendê-lo. Ajudará muito na concretização de suas metas!

    Realmente você tem um poder de aporte absurdo e foi bacana ler a sua história!

    Se for possível, pense em trazer aqui pro blog sobre a educação financeira pros seus filhos.
    É algo que muito me interessa e preocupa. E também deve se passar o mesmo com outros blogueiros que ainda não tem descendentes diretos, ou mesmo dos que já tem ...

    Uma cultura de educação financeira pros jovens que não fizeram burrada ainda seria de muita valia pra todos, pois grande parte de nós, blogueiros, já perdemos muita grana e, por isso, estamos aqui hoje.

    Enfim, sucesso e abc!

    Visite o blog
    https://funcionariopublicoinvestidor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, FPI!
      Agradeço a visita.

      O ponto que mais me preocupa é justamente a educação financeira e a formação do caráter.

      Tenho grande insegurança em falhar nesse ponto e não conseguir fazer o filho a ter interesse na área financeira.

      A princípio, pretendo ensinar desde cedo o valor do dinheiro, com uma pequena poupança mensal para que ele mesmo faça seus investimentos focando em curtíssimo prazo (por exemplo, ajudar a comprar um brinquedo no dias das crianças). Logicamente, eu vou inteirar os valores etc, mas é para criar a percepção de esforço x valor x recompensa

      Excluir
  6. Poxa muito legal seu blog, vou inclusive adicionar na minha lista !! como disseram seu poder de aporte é muito grande !!! com certeza se você tivesse se controlado, você já estaria num IF, só o restaurante se você passar para frente já elevaria seu patrimonio !!! Você aguçou minha curiosidade, espero que em breve você fale do seu dia-a-dia, quais são seus negócios, de onde tira seus rendimentos, se atua como advogado e etc !!!! Bem vindo a Finasfera e feliz 2017

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, SP

      Agradeço a visita e o apoio no blogroll!
      Com certeza já era para eu ter uma independência financeira, mas errei no caminho e fui tropeçando hahahah quando cai, resolvi levantar e assumir a responsabilidade dos meus erros e entrar nos trilhos de vez.

      O aporte desses meses foi exceção, mas vamos ver o andar da carruagem em 2017.
      Aos poucos, conforme o tempo for passando, pretendo ir dando esclarecimentos sobre meus rendimentos.

      Abraços!

      Excluir
    2. Cuidado ao falar sobre o cotidiano, esse aí de cima participou de uma tramoia para revelar a identidade de um blogueiro.

      Tente falar sobre o que pensa e algumas situações apenas por embasamento, mas não fale sobre si próprio.

      Excluir
  7. IP,
    Sua iniciativa é muito boa, principalmente pensando no seu filho (imagino que você tem o pensamento de que quer dar a ele uma vida muito melhor que a que você teve). Mas quanto a ideia de DAR 1 milhão de reais no aniversário dele de 18 anos acho que será a pior furada que você pode fazer. Os jovens da atual geração já não valorizam mais nada, querem tudo para ontem e de mão beijada. Imagine os jovens da geração de seu filho quando ele estiver com 18 anos. Só consigo prever comportamentos terríveis.

    Acho que o melhor que você faz é manter esse milhão rendendo e falar para seu filho que deve trabalhar (nada sufocante como o que você passou), e que você sempre estará ali para caso ele precise de qualquer tipo de ajuda, inclusive financeira. Caso ele precise de algo, você retira desse milhão (na verdade, dos rendimentos).

    É isso aí, li as postagens aqui e achei ótimas. Pretendo seguir na mesma linha que você!

    Abraço!

    Anon AF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anon 10:26

      Acho que ficou mal colocado no meu post. Na verdade, tenho essa preocupação mesmo de "dar de mão beijada" e criar um mimado dependente.

      O que eu pretendo fazer é "revelar" nessa idade o montante para apoiá-lo nas decisões (montar um escritório, auxiliar em um projeto, abrir um consultório, enfim).

      Durante os anos quero inseri-lo na educação financeira e ele ir fazendo os próprios investimentos.

      Realmente, "dar" pura e simples o capital, vou estragar a formação do caráter da pessoa.

      Vou editar o post, pois, realmente, não ficou legal a colocação.
      Obrigado pela observação!

      Excluir
    2. Já vi a edição e ficou melhor! :D

      Obrigado pela rápida resposta. Aguardando pelas novas postagens! Sucesso!

      -Anon AF

      Excluir
  8. Achei fantástica sua história! Ansiosa para ver os próximos posts!
    Espero que você consiga vender o restaurante, pois dará uma boa turbinada na sua meta de conseguir um milhão em 5 anos =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Ryca
      Aos poucos vou intercalando histórias da vida com postagens técnicas.

      Específico ao restaurante, também espero que venda logo ahahahah estou cansado demais já. De qualquer forma, o dinheiro será revertido aos meus pais, então não vai ter impacto. Mas vamos ver o que acontece, vai depender de vários fatores.

      Excluir
  9. Caraca, que história. Você é novo mas já viveu muito na vida financeira. Isso vai contar bastante na mudança de paradigma também. O filho/a vai ajudar com a parte de motivação para os aportes.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Sequoia!
      É, já sofri um bocado na batalha financeira. Pelo menos extrai lições dos erros e agora é pensar para a frente!

      Excluir
  10. Cara você é um exemplo de perseverança.

    ResponderExcluir
  11. IP,

    Antes de tudo, muito obrigado por compartilhar sua história de vida incrível... erros e acertos, visão de mundo e planos!
    São blogs como o seu q fazem a finansfera tão rica e interessante.

    Desejo toda sorte na vida e nos investimentos.
    Grande abraço,
    PD7

    obs: vou te add na minha lista de blogs, e agradeço bastante se vc me add tb

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Pãodurismo
      Obrigado pela presença e comentário, não tinha visto antes.
      Já adicionei seu blog na lista!
      Abraços!

      Excluir
  12. Fala Investidor Precoce,

    Legal sua história amigo, estamos no mesmo barco, vim de familia bem humilde e após meus 19 anos eu virei a renda da familia, o que jamais me arrependo. Irei te acompanhar e te adicionar a minha blogroll.

    Da uma passada la, tem coisas diferentes pois moro no Oriente Médio.

    Abraços do BnA,
    Brasileiro na Arábia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, BnA!
      Obrigado pela visita. Não conhecia seu blog, bem interessante a abordagem, principalmente pela localização.
      Vou adicionar no blogroll e ler seus artigos.
      Abraços!

      Excluir
  13. Vim do futuro dizer que você atingiu seu objetivo antes mesmo do esperado!

    Parabéns :)

    P.I.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahah Obrigado, PI!
      Foi bem antes do esperado mesmo, uma grata surpresa na dura caminhada!
      Grande abraço, que alcance todos os seus sonhos e metas.

      Excluir