quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Atualização Mensal: Julho 2018: R$ 577.023,94 (+ R$ 35.000,00) e Dívidas

Olá, ilustres da Finansfera.
Mais um fechamento mensal, um a menos rumo à IF.

Mês de julho triste, em decorrência da perda de nosso estimado amigo VDC. Deixei minhas percepções em sua página e, novamente, renovo minhas condolências à família.

Refiz alguns planejamentos e rotinas, querendo focar menos no dinheiro em si e mais na vida. As coisas estão fluindo, o que me deixa preocupado, pois sempre que tudo está dando certo, fico com uma sensação ruim, esperando a merda acontecer.

Em decorrência de N fatores e erros do passado, além de aquisições recentes, apesar da minha receita alta fruto de muito suor, sacrifício de parte da minha vida e com consequências à saúde, possuo algumas dívidas.

Não quitei elas antes, pois negociando, acertando e reorganizando, consegui congelar correções e juros ou possuem juros baixíssimos, como 3 ~5% ao ano. Então preferi fazer uma reserva, levantar meu patrimônio financeiro, re-educar meu cérebro, situações essas que fiz nos últimos anos.

Desta forma, querendo paz, criei o cronograma de quitação das dívidas, que espero seguir à risca.

A natureza dessa dívida é mista, isto é, referem-se a débitos trabalhistas que estava aguardando audiências e fechamento de acordos, além de imóvel adquirido recentemente, que mencionei em postagens anteriores. 

Tenho, também, uma dívida moral com uma pessoa que me auxiliou na vida, então o local que resido atualmente, que ainda não está quitado, será quitado por mim e doado para essa pessoa com tudo que tem dentro, implicando que terei mais custos com aquisições de eletrônicos e móveis. Felizmente, tenho total prazer nessa decisão, pois estou ajudando hoje uma pessoa que me estendeu a mão no passado.

Afinal, o mundo é redondo e dá voltas, hoje estamos por cima, mas amanhã posso estar por baixo.

O maior patrimônio do ser humano não é o financeiro, mas sim a rede de pessoas confiáveis e honestas que consegue agregar em seu círculo.

Portanto, com alguns ajustes, tenho, atualmente, R$ 380.000,00 para desembolsar.


CRONOGRAMA


Minha meta pessoal para 2018 é atingir R$ 650.000,00 em recursos financeiros disponíveis. Considerando o fechamento de julho, preciso aportar R$ 15.000,00 de agosto a dezembro para atingir essa meta.

Não sei o dia de amanhã, mas baseado na tendência e histórico, acredito que conseguirei esse aporte. Desta forma, o excedente será alocado para pagamento do débito.

Vou considerar um aporte médio de R$ 25.000,00; então vou abater R$ 10.000,00 mensal da dívida até dezembro de 2018, perfazendo o montante de R$ 50.000,00 (que serão pulverizados entre os acordos trabalhistas que parcelei até dezembro, as compras dos móveis/eletrônicos e quitação dos imóveis).

Em janeiro, a depender da situação e andar da carruagem, vou revisar as metas e defino um novo percentual. 

Queria, pessoalmente, atingir R$ 1.000.000,00 ate dezembro de 2019 e, ao mesmo tempo, quitar todas as dívidas. Para esse objetivo, precisaria de R$ 47.000,00 mensal. Receita líquida que acredito não conseguir em um curto espaço de tempo.

Portanto, algo mais crível, mas que mesmo assim estaria excelente, seria atingir a marca de R$ 800.000,00 em 2019 ao mesmo tempo quitar 80% do débito (se algum passado do fantasma não voltar para me assombrar).

Voltando ao fechamento.


APORTES

Aportes Renda Fixa: R$ 30.000,00
Aportes Renda Variável: R$ 5.000,00
Aportes totais: R$ 35.000,00
Rendimento: + 1,44%
Fechamento: R$ 577.023,94


Aportei menos dinheiro novo na RV porque comecei a tirar dinheiro de uma outra aplicação em RF para transpor na RV.

































INCREMENTO PASSIVO E RENDA PASSIVA


Considerando a diferença da evolução patrimonial com o aporte realizado, tive um ganho de R$ 8.202,55.

Esse mês recebi:

- R$ 65,60 de dividendos e JSCP
- R$ 94,59 de rendimentos dos FII 





OPERAÇÕES REALIZADAS 


Comprei R$ 30.257,96 em ações e FII:



COMPRAS AÇÕES


  • 100 EGIE3
  • 100 EZTC3
  • 100 FLRY3
  • 100 WEGE3
  • 100 ABEV3


    COMPRAS FIIs

    • 500 ABCP11
    • 40 BBPO11
    • 10 MFII11
    • 40 VISC11
    • 15 HGBS11

    Como sempre, os valores acima estão com custos de liquidação, emolumentos e corretagem.

    Acabei comprando MFII11, apesar de ciente dos riscos, minha ideia era ter 1 ~2% do patrimônio de FII nele. Depois do ocorrido e difundido em diversos locais, já coloquei em quarentena e largo lá agora, independente se fechar, retornar, afundar, virar pó ou voltar com tudo.

    Sigo tranquilo, pois a carteira é diversificada e o montante nesse FII não representa nada do patrimônio.


    COMPOSIÇÃO DOS INVESTIMENTOS (RF e RV): 


    Ignorando a renda fixa, e analisando a carteira de ações isoladamente, esse mês tive uma rentabilidade positiva de 5,72% nos papéis que compõem a carteira. 

    Chegou a alcançar mais de 9%, mas deu uma caída na última semana. Na proporção, ficou  79/21 entre RF e RV:





    CARTEIRA AÇÕES:




    CARTEIRA FIIs:






    VALORIZAÇÃO INDIVIDUAL DOS PAPÉIS:




    A título de curiosidade, até a presente data, em relação ao meu preço médio, os papéis flutuaram conforme segue:





    DÍVIDAS ATUAIS


    - R$ 380.000,00






    Continuo trabalhando para aumentar a receita, fazer o bem e manter a sanidade mental.

    Paciência, foco e fé.



    Abraços e até a próxima.

    sábado, 30 de junho de 2018

    Atualização Mensal: Junho 2018: R$ 533.821,39 (+ R$ 150.000,00)


    De início, agradeço aos colegas que orientaram na postagem do mês passado.

    Recebi o não recorrente (R$ 120.000,00) nesse mês de junho e, na verdade, veio antes do que o esperado, achei que receberia somente em agosto/setembro. Coloquei na poupança mesmo e a partir de julho começo a dar melhor direcionamento a ele, devagar.

    Esse mês de junho foi marcado por "fantasmas do passado". Novamente erros que ainda tenho que pagar a conta e  para ajustar da melhor forma possível (e mais rápido) vou desembolsar algo entre R$ 25.000,00 a R$ 30.000,00 até o fim do ano. 

    O montante será direcionado para pagamento de reflexos trabalhistas que sobraram de empresas passadas, audiências somente em 2019... objetivando acabar com tudo o mais rápido possível, já propus um acordo imediato e pronto.

    Bem verdade, acredito que teria êxito na demanda, ao menos parcial, mas não estou com paciência para aguardar audiência e muito menos ficar atrás de testemunha, separar documentação etc

    Vai atrapalhar meu aporte de julho, agora tenho que aguardar para medir essas despesas de modo a não atrapalhar meu fluxo. 

    Paciência. Diluindo, nem vai pesar.

    Como de costume, quase todas as contas de julho estão pagas e ainda tenho quase R$ 30.000,00 na conta corrente, não aportei mais em junho por conta desse passivo trabalhista, assim, como mencionei, não prejudica meu fluxo de caixa. 

    Tirando os problemas que todos temos, foi bem proveitoso o mês. Aproveitei mais, estou saindo mais, conhecendo restaurantes, fui a festas, fui a shows. Nos próximos meses vou a teatros e já agendei uma viagem para uma "pequena férias" que nunca tive.

    Para não ter como desistir ou mudar planos e conseguir me organizar, estou comprando os ingressos do teatro com bastante antecedência, com a viagem não fiz diferente, já paguei ela toda, assim dificilmente eu cancelaria. 

    Como nunca tirei férias na vida, vou usar essa pequena viagem para "adaptar" o cérebro e ver como os funcionários caminham.

    Vai ser uma experiência interessante. Logicamente, não vou conseguir me desligar 100%, pois não tenho como simplesmente apertar um botão e "dane-se o mundo". Mas vou fazer o máximo de esforço possível para deixar os funcionários resolverem os problemas, somente em último caso e se for essencial, entro para resolver as pendências com consequências sérias.

    No mais, estou tentando não me preocupar muito com a vida. A leitura de outros blogs da finansfera, assim como as críticas recebidas em comentários, foram de grande valia para manter o foco e ter meu momento de reflexão.

    Comecei a fazer planos para 2019, estou estudando corretoras internacionais e empresas fora do país, para uma reserva internacional.

    Um amigo está levando investimentos enormes para outros países, assim tenho porta aberta, caso precise e tenha interesse, para mudar e atuar em conjunto.

    Por ora, permaneço no Brasil, adoro o clima e apesar de todas as adversidades, é aqui que consegui trilhar e já conheço o caminho das pedras.
    Mas é sempre bom ter uma porta aberta.

    O patrimônio mais valioso que um ser humano possui não são os bens materiais, mas as conexões e relacionamentos.

    Também fiz uma pequena doação a uma instituição de caridade esse mês. Adquiri diversos produtos que eram necessário e mandei entregar no local.


    APORTES

    Aportes Renda Fixa: R$ 140.000,00
    Aportes Renda Variável: R$ 10.000,00
    Aportes totais: R$ 150.000,00
    Rendimento: - 0,51%
    Fechamento: R$ 533.821,39





    INCREMENTO PASSIVO E DIVIDENDOS


    Considerando a diferença da evolução patrimonial com o aporte realizado, tive uma perda de R$ 2.710,47.


    Esse mês recebi:

    - R$ 232,87 de dividendos e JSCP (HGTX3, WEGE3, EGIE3, PSSA3, ITUB3).
    - R$ 85,35 de rendimentos dos FII (MFII11, BBPO11, KNRI11, VISC11, HGLG11, ABCP11)





    OPERAÇÕES REALIZADAS 


    COMPRAS AÇÕES




    • 100 LREN3: R$ 2.823,00
    • 65 PSSA3: R$ 2.652,00
    • 100 CIEL3: R$ 1.540,00
    • 100 WEGE3: R$ 1.582,00


      COMPRAS FIIs

      • 12 KNRI11: R$ 1.697,52

      Como sempre, os valores acima estão com custos de liquidação, emolumentos e corretagem.



      COMPOSIÇÃO DOS INVESTIMENTOS (RF e RV): 


      Ignorando a renda fixa, e analisando a carteira de ações isoladamente, esse mês tive uma rentabilidade negativa de 4,67% nos papéis que compõem a carteira.

      Na proporção, ficou  85/15 entre RF e RV.




      CARTEIRA AÇÕES:






      CARTEIRA FIIs:





      VALORIZAÇÃO INDIVIDUAL DOS PAPÉIS:





      A título de curiosidade, até a presente data, em relação ao meu preço médio, os papéis flutuaram conforme segue:




      DIVERSÃO DO MÊS


      Além do lazer, esse mês fui convidado a fazer test drive no brinquedo abaixo:



      Confesso que quase fiz besteira hahaha o que mais chamou a atenção foi o custo de revisão baixíssimo, só R$ 650,00 as duas primeiras e R$ 1.500,00 a terceira.

      Perto do valor de manutenção dos carros que eu já tive, é muito barato.

      Por enquanto, sigo focado nos aportes e na IF. Quem sabe um dia pego outro brinquedo, mas não para exibir ou ostentar, mas porque gosto muito de velocidade e a adrenalina que proporciona.

      Abraços e até a próxima.


      segunda-feira, 4 de junho de 2018

      Atualização Mensal: Maio 2018: R$ 386.531,86 (- R$ 65.500,00)

      Olá, colegas.

      Um mês a menos na etapa em busca do grande milho. Sigo no piloto automático, quase um zumbi social. Dá um sorriso aqui, aperta a mão ali, vai em uma festa e finge a felicidade.

      Comecei a observar mais as pessoas à volta e como vejo que o ser humano "precisa" se exibir. Do grupo, sou um dos que tem a melhor renda mensal, mas ando com as roupas mais simples e com o carro mais simples.

      Observando os conhecidos e desconhecidos, notei Rolex, carros acima do poder aquisitivo, roupas de marca, entre outros. Celular então, nem se fala; troco a cada 06 anos e só porque para de funcionar.

      Minha cabeça mudou completamente com o blog e acompanhando a luta dos colegas. 

      Fechamento negativo por conta do resgate de R$ 90.000,00 que deixei agendado para o início de maio e mencionei no post passado.

      AJUDA

      Em breve vou receber um não-recorrente de mais ou menos R$ 120.000,00. 
      O que eu faço com o dinheiro? Compro tudo em ações e FII?

      A princípio pensei em colocar na poupança / Fundo DI D+0 mesmo e ir resgatando conforme for tendo eventos de queda na bolsa (tipo o da greve dos caminhoneiros) e comprar as ações nesses momentos.

      Seria essa a melhor estratégia?

      APORTES

      Aportes Renda Fixa: R$ 19.500,00
      Aportes Renda Variável: R$ 5.000,00
      Aportes totais: R$ 24.500,00
      Rendimento: - 1,59%
      Fechamento: R$ 386.531,86




      INCREMENTO PASSIVO E DIVIDENDOS


      Considerando a diferença da evolução patrimonial com o aporte realizado, tive uma perda de R$ 6.233,76.

      Esse mês recebi:

      - R$ 269,88 de dividendos e jscp (GRND3, HGTX3, ODPV3, ITUB3).
      - R$ 64,17 de rendimentos dos FII (MFII11, BBPO11, KNRI11, VISC11, HGLG11, ABCP11)




      OPERAÇÕES REALIZADAS 


      COMPRAS AÇÕES



      • 100 HGTX3: R$ 1.798,58


        COMPRAS FIIs

        • 17 VISC11: R$ 1.1.851,28
        • 10 BBPO11: R$ 1.476,47

        Como sempre, os valores acima estão com custos de liquidação, emolumentos e corretagem.



        COMPOSIÇÃO DOS INVESTIMENTOS (RF e RV): 



        Ignorando a renda fixa, e analisando a carteira de ações isoladamente, esse mês tive uma rentabilidade negativa de 7,37% nos papéis que compõem a carteira.






        Na proporção, ficou  80/20 entre RF e RV.




        CARTEIRA AÇÕES:



        CARTEIRA FIIs:




        VALORIZAÇÃO INDIVIDUAL DOS PAPÉIS:



        A título de curiosidade, até a presente data, em relação ao meu preço médio, os papéis flutuaram conforme segue:






        Abraços e até a próxima!