segunda-feira, 6 de julho de 2020

Fechamento 2º Trimestre | Aportes: R$ 124.978,90 | Patrimônio Financeiro: R$ 1.324.564,06



Olá, Finansfera


Sigo acompanhando os blogs dos colegas, embora mais anônimo. Vi que alguns encerraram, mas as lições permanecem àqueles que tiveram oportunidade de ler. Não sei os motivos que levaram a tal situação, mas desejo todo o melhor sempre.

Não fiz os fechamentos mensais na época oportuna, pois não tenho a gama de conhecimento que os colegas possuem para agregar muito à finansfera, como estratégias, valuation, análises, orientações FIRE, entre outras, então estava apenas "automatizado" no fechamento, que são só números na planilha, então acabei acumulando um pouco o período.

Nesse período todo, continuo trabalhando, agradecido por tudo, pelas reflexões da vida, as conquistas. Meu foco, pela dificuldade de captação de clientes no período, continua sendo em manter os clientes atuais, com a melhor qualidade possível, o melhor atendimento, independentemente do horário. Manter, para mim, já é uma vitória.

Com as dívidas quitadas, que mencionei anteriormente, acredito que meus aportes começam a dar uma incrementada, acredito e assim espero que vou conseguir manter fixo de 50 a 60 mil por mês. Até quando? Não sei, aproveito o máximo e só tenho que agradecer por isso, se um dia não conseguir manter, soube aproveitar.

Gastei absurdo nesse trimestre com computador que nunca sonhei gastar e periféricos (volante, pedais, câmbio), pois comecei a jogar simulador de caminhão (e que negócio mais relaxante... recomendo bastante).
Agora está na fila os acessórios para o Flight Simulator que lançará esse ano, além de um óculos VR top. 
Mas são coisas mais para a frente, vou comprando devagar. 
Foi uma das primeiras compras na vida que fiz sem somar. Queria as peças, comprei na internet, chegou, montei tudo e depois que verifiquei quanto saiu tudo. Tem que se controlar, senão o dinheiro vai embora, gostei da experiência de "consumir" hahaha

Nesse período vi pessoas estáveis financeiramente serem destruídas, pessoas com negócios estabelecidos, mas em ramos não essenciais que foram totalmente fechados, sem possibilidade de adentrar no mundo ecommerce (rede de academia de altíssimo padrão).
Sem receita e com custos estratosféricos de manutenção dos locais, a pessoa não aguentou. Fazia anos que não conversava com ela, mais de uma década por dissabores do passado.
Fiquei sabendo da situação, consegui a conta corrente da pessoa e mandei dinheiro duas vezes. Não liguei, não falei nada, apenas mandei uma mensagem informando que encaminhei o dinheiro e precisando, estava à disposição para ajudar.
Não quis ligar, pois a situação em si já é complicada para a pessoa, que ainda mais sempre viveu de muita aparência. Então não quis dar a impressão de "sobrevivi e estou te ajudando para te humilhar".
A pessoa estava literalmente passando fome.

Colegas de restaurantes dentro de shoppings, de franquias milionárias, também não aguentaram as pontas. 

Complicado.

O que fiz é me colocar à disposição para uma série de pessoas, ajudando com mercado ali, um dinheiro lá, tudo valores pequenos - 100 reais, 500 reais... até porque ninguém sabe das minhas condições financeiras.

Por essas e outras, não tem segredo, é trabalhar, focar em melhorar receita, aportar constantemente, reserva de emergência boa e custo de vida baixo.

O custo de vida baixo é o mais simples de conseguir e o que ninguém consegue. Fico perplexo em ver a quantidade de dinheiro que as pessoas gastam para "viver".

Eu devo ser pão duro demais. 

Meu cinto da calça está desfiando, meu sapato está com um furo na lateral, mas imperceptível. Mas sinceramente, não me incomoda nada e estou nem aí. Comprei um sapato e cinto novo, mas continuo usando o antigo, está ok ainda. Minha blusa de frio é a mesma faz uns 10 anos, mesmo engordando, ainda serve.

Celular? Só troco quando quebra e para de funcionar mesmo.

Até durante essa pandemia, estou vendo amigos sem dinheiro correndo e comprando bicicleta (precisam se exercitar); roupas de frio novas (inverno chegou, né); celular novo (o velho não é bom para reuniões virtuais) e por aí vai. E dá-lhe cartão de crédito.

Impressionante. 

Financeiramente, de meta quero atingir 2.500.000,00. Com esse momento eu acredito que poderia ser Fire. Mas, por enquanto, não me vejo parado. Talvez quando atingir tal montante eu possa reduzir a carga? Talvez começar a criar projetos novos, diferentes, para uma semi-fire? Talvez continuar trabalhando até os 45 ~50 anos e parar de vez? Não sei.
Por enquanto, vou levando. O objetivo primordial agora é esse montante, quando terei tranquilidade completa. Continuar a labuta, portanto. Pois, além da tranquilidade da reserva, quero a tranquilidade do consumo, afinal se tenho essa tranquilidade, e poderia trabalhar meio período, esse dinheiro do trabalho pode ser usado 100% em supérfluos, sem medo de perder o principal.

Por enquanto, a mentalidade é a mesma. Custo de vida controlado, sem dívidas, aportando o máximo possível, sem que implique em sacrifícios. Vou me dar como meta dezembro de 2022, mantendo os aportes atuais, pesados, para atingir 2.500.000,00. Aguardemos.

Estou lendo bastante o AA40 e fiz várias projeções com a calculadora dele

Quanto aos resultados, em síntese, temos:

=======================================

APORTES ABRIL 2020: R$ 20.000,00

Mês com muitas despesas de ajuda e outras situações, mas ainda consegui aportar bastante, então está bom.

Aportes Renda Variável: 10.000,00
Aportes Renda Fixa: 10.000,00
Rendimento: +1,98%
Rendimento Renda Variável: +4,05%

Fechamento: R$ 1.156.737,49

=======================================


APORTES MAIO 2020: R$ 41.202,84

Aportes Renda Variável: 10.000,00
Aportes Renda Fixa: 31.202,84
Rendimento: +2,00%
Rendimento Renda Variável: +4,12%


Fechamento: R$ 1.221.877,54



=======================================


APORTES JUNHO 2020: R$ 63.776,06

Aportes Renda Variável: 10.000,00
Aportes Renda Fixa: 53.776,06
Rendimento: +3,03%
Rendimento Renda Variável: +6,31%


Fechamento: R$ 1.324.564,06


Sem dúvida, se eu tivesse mantido o aporte na renda variável meu patrimônio teria aumentado bem mais, mas como mencionei anteriormente, precisava de mais dinheiro "na mão", pois não sei até quando vai essa pandemia. Não sei se vou precisar, não sei se mais algo acontecerá. Então a opção foi por cautela. Posso perder em rentabilidade, sim, mas a ideia é longo prazo, então a aposta na cautela e na paciência são mais seguras e promissoras.

=======================================



RENDA PASSIVA (Ações e FII) - GRÁFICO :



Nota-se as quedas na renda passiva (ações e FII) durante a Pandemia.



=======================================



COMPRAS REALIZADAS NO TRIMESTRE:


FIIRCRB1125/06/2020Compra15  2.648,14
AçãoENBR325/06/2020Compra200  3.526,26
AçãoWEGE325/06/2020Compra100  4.897,92
AçãoBBDC325/05/2020Compra200  3.592,24
AçãoENBR325/05/2020Compra200  3.428,05
FIIRBVA1125/05/2020Compra20  2.473,92
FIIRBVA1125/05/2020Compra20  1.927,87
AçãoARZZ330/04/2020Compra100  4.367,62
FIIJSRE1130/04/2020Compra 709,31
FIIRCRB1127/04/2020Compra12  1.988,37
AçãoSBSP327/04/2020Compra100  4.049,57
FIIKNCR1113/04/2020Compra35  3.201,72



=======================================

Seguimos com cautela e focado na nova meta para obtenção da tranquilidade plena e novos objetivos, peço perdão pela ausência de postagens, mas sinto que não tenho o conhecimento dos colegas com orientações que possam agregar ou ensinar algo útil.

Abraços e que todos consigam forças para passar por esses tempos. 

Seguimos na caminhada, devagar, em frente sempre!





quarta-feira, 1 de abril de 2020

Fechamento dezembro + 1º Trimestre



Olá, Finansfera

Em dezembro estava correndo com um monte de coisas, como aquisição de imóveis, venda de outras coisas, transferência, em janeiro começou reformas e eu estava focado na minha empresa, conquistar clientes, crescer, erguer, me solidificar.

Esse seria O ano.

Mas depois desse período, nem preciso falar mais nada né. Que situação é essa, meus amigos? Nunca imaginei. Nem vou entrar no mérito político ou da situação toda, pois já discuti com um monte de pessoas sobre o assunto, todas as pessoas com excesso de preocupação etc e eu tenho uma visão estatística da coisa toda, mas não vem ao caso.

Vim fazer a postagem não pelo lado financeiro, mas porque em dezembro e janeiro estava corrido e acabei esquecendo, quando vi já tinha passado o momento, em fevereiro bateu de vez o alerta e meu foco mudou completamente. Então a postagem é mais de satisfação.

Comecei a me antecipar o que podia antes das coisas chegarem onde estão. Estou presenciando pessoas "sólidas psicologicamente" totalmente destruídas.

Um colega vai perder mais de 6 milhões de reais que investiu em 2019 em um outro país e iniciaria a operação, ironicamente, agora em março de 2020. Despesas de manutenção altíssima.

Da mesma forma, solidarizo-me aqui com a situação relatada pelo colega Frugal Simples em ter sua loja fechada nesse período. Não é fácil, mas o fato do prédio ser próprio ajudará bastante, torço fortemente por ele.

---

Eu continuo seguindo a vida, minha atividade entra na exceção da legislação de quarentena e minha equipe já há tempos trabalha em home office, mas com certeza serei afetado a partir de abril. Acredito que virá inadimplência, pedidos de redução de valores, entre outras coisas.

Como nunca passei quedas brutas, e acho que ninguém da finansfera, eu não estou com estômago para injetar dinheiro na renda variável, não pelas quedas em si, mas porque não sei até quando vai tudo isso para ver se precisarei de dinheiro nas minhas atividades ou não.

Óbvio, o certo é que "é hora de comprar", "deve aproveitar as ofertas", mas eu não sou vidente e não sei até quando vai essa situação e muito menos quais as consequências reais no meu negócio.

Estou tentando equacionar o "quanto" comprar de RV e quanto guardar na RF. Acho que permanecerei devagar e comprando pouco.

Então tomei duas medidas no final de janeiro, logo quando soube que seria aprovada a lei federal que autorizaria medidas de quarentena e outras situações no Brasil, a qual foi publicada no início de fevereiro, principalmente frente ao dinheiro que gastei com aquisição do imóvel de minha irmã, transferência e reformas:

1) quitei absolutamente todas as minhas dívidas;

2)  investimentos foram direcionados para a renda fixa.

Sem dívidas, consigo ter preocupações direcionadas na saúde do meu negócio e se tudo quebrar uma hora, fico com a reserva e com a certeza de que só tenho que garantir o básico, como comida, água, luz e internet; com dinheiro na renda fixa, fico com fôlego para sobreviver até quando for necessário. Afinal, os reflexos econômicos serão sentidos por quantos meses ou anos? De que forma meus clientes serão impactados? De que forma me impactará?

Enfim, são dezenas de questionamentos com respostas impossíveis.

---

Em contrapartida a essas providências, mas que fiquei sem jeito e precisei ajudar uma pessoa, acabei fazendo uma besteira que é uma boa ação (aquele auto-convencimento para fazer cagada):

1) O dono da empresa vizinha a minha pegou como pagamento de serviços no final de 2019 um carro de luxo já bem desvalorizado e de difícil mercado, pelo contexto e outras situações, ficou sem fluxo de caixa para os funcionários e ia falir, situação ainda mais agravada em fevereiro para março. Acabei pegando o carro dele por um preço ótimo. Nem quis o dinheiro inteiro, pediu para eu pagar a folha de pagamento dele de março, abril e maio em troca de ele conseguir fôlego para sustentar o negócio por mais alguns meses até esse período passar... já deixei o dinheiro separado para isso e segue o barco.

Como o carro já passou todas as curvas de desvalorização, não é absurdo o custo de compra dele, só a manutenção que é bem cara, vou acabar curtindo o carro uns meses, pensei em ir para Interlagos correr no fim do ano, e depois vender, estou com uma máquina de corrida com mais de 600 cavalos.

Mesmo vendendo, ainda recupero o dinheiro e mais um pouco, enfim... cagada feita e paciência. Pelo menos garanti a sobrevivência do colega por alguns meses e tenho bastante margem de preço para negociar ou vender.


2) Da boa ação... um colega iniciou um food truck no início desse ano, e como timing perfeito, foi engolido pela destruição de suas vendas nesse período, já que delivery é difícil, tem que ser conhecido e tem custo alto. Acabei enviando um dinheiro para sustentar o negócio dele por um tempo...

Troquei em comida, e caso ele sobreviva, tenho um lanche fora de casa por quinzena por pelo menos meia década ou mais. Faz parte.

3) Meu cunhado precisou de dinheiro, foi enviado também...

---

Específico ao fechamento, segue tabela e números:



Tabela só com a renda variável 2019/2020:




APORTES DEZEMBRO: R$ 43.361,89

Aportes Renda Variável: R$ 0,00
Aportes Renda Fixa: 43.361,89
Rendimento: +4,79%
Rendimento Renda Variável: +8,81%

Fechamento: R$ 1.269.208,23


APORTES JANEIRO 2020: 0,00 (retiradas)

Todas as dívidas quitadas!!! Como ao longo de 2019 fui abatendo, não faltava muito aqui, usei um dinheiro que sobrou de vendas de terrenos passada etc e não computado no blog, o dinheiro que ia para o aporte da RV, uma grana de reserva de emergência não computada separei para o carro e ainda peguei 70 mil da grana que estava em renda fixa. Foi uma sábia decisão.

Aportes Renda Variável: R$ 0,00
Aportes Renda Fixa: -70.187,07
Rendimento: -0,51%
Rendimento Renda Variável: -0,89%

Fechamento: R$ 1.192.965,14



APORTES FEVEREIRO 2020: R$ 51.197,42

Já me assustou como aportei um monte e o fechamento nem se mexeu.

Aportes Renda Variável: R$ 20.000,00
Aportes Renda Fixa: 31.197,42
Rendimento: -3,95%
Rendimento Renda Variável: -6,81%

Fechamento: R$ 1.195.038,13




APORTES MARÇO 2020: R$ 58.927,39

Aportei praticamente 100 mil em dois meses e meu patrimônio caiu quase 100 mil.

Aportes Renda Variável: 0,00
Aportes Renda Fixa: 58.927,39
Rendimento: -11,14
Rendimento Renda Variável: -20,72%

Fechamento: R$ 1.114.281,97


=======================


RENDA PASSIVA - GRÁFICO :




Minha dúvida maior é: devo comprar ações igual um louco? Ou de fato guardar na renda fixa, afinal, até quando será que tudo vai? 

Estou bem cauteloso.

Agora em abril decido, talvez fazer meio a meio. Se eu não comprar, vou me arrepender; se eu comprar e precisar do dinheiro por algum motivo, vou me arrepender.

Talvez eu perca o momento de comprar "com desconto", mas por outro lado, consigo manter o negócio girando e garantir aportes futuros.

Ainda, chamou a atenção que meus aportes aumentaram, confesso que não esperava, mas é normal em início de ano, pois muitos inadimplentes do ano anterior acaba acertando os pagamentos.

Estou com quase 600 mil na renda fixa, se a empresa não aguentar, não vou pensar duas vezes em injetar esse dinheiro nela, afinal, essa grana foi fruto do negócio.

Desejo boa sorte e proteção a todos vocês e seus familiares.

Nosso foco agora deve ser: a saúde e manutenção de nossa sobrevivência, seja psicológica ou financeira.






quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Atualização Mensal: Novembro 2019: R$ 1.167.851,66

Olá, Finansfera

Post rápido só para manter o fechamento, não estou com foco para escrever esses dias, depois atualizo com as imagens de sempre. 

Continuo abatendo as dívidas, sigo no cronograma de até abril estar sem qualquer dívida e tentar atingir 1.250.000,00

Sigam a meta de vocês, aportem forte e se sacrifiquem até o primeiro 100.000,00, depois criem um cronograma de investimentos pautados no equilíbrio e bom senso, definindo % de aportes mais ponderado, não cometam os erros que cometi.

Aproveitem a família / amigos.
Passeiem.
Batam fotos de recordações.
Cuidem da saúde.
Não tenham pressa.


APORTES 

Aportes Renda Variável: R$ 5.000,00
Aportes Renda Fixa: 17.850,07
Rendimento: +2,08%
Rendimento Renda Variável: +3,71%

Fechamento: R$ 1.167.851,66

Renda Passiva só da RV 1.699,79, sendo:

De ações: 328,79
De Fiis: 1.371,00



Um grande abraço a todos.